Corpo de policial militar da reserva é encontrado carbonizado em fazenda no Tocantins

A principal suspeita é de que Silvânio Costa Mendes tenha sido consumido por um incêndio após realizar aceiros em pastos na sua propriedade rural, em Rio Sono.

O policial militar da reserva Silvânio Costa Mendes, de 52 anos, foi encontrado morto nesta quarta-feira (6) na própria fazenda que fica na zona rural de Rio Sono, interior do Tocantins. Segundo a Polícia Militar (PM), o corpo dele foi carbonizado. A principal suspeita é de que o militar tenha sido consumido por um incêndio após realizar aceiros em pastos.

O caso foi registrado na fazenda Barra do Grotão no povoado Brejo Fundo. Um irmão do tenente Mendes, que também é policial, informou ao 3º BPM que na terça-feira (5) a vítima estava fazendo aceiros para queimar algumas áreas e havia chamado vizinhos para ajudá-lo. Quando o grupo chegou ao local o militar não foi encontrado.

Já nesta quarta-feira (6), quando foram à residência da vítima, observaram que o policial não tinha dormido em casa. Em seguida os vizinhos voltaram ao local da queimada e, após buscas, localizaram o militar sem vida. O corpo dele estava totalmente queimado a cerca de 400 metros da sede de sua propriedade.

Outras testemunhas ouvidas pela polícia também relataram que o tenente Mendes teria saído de casa para tentar apagar um fogo em sua fazenda.

Após o corpo ser encontrado, equipes da Polícia Científica estiveram no local e a perícia foi realizada. A vítima foi levada ao Instituto Médico Legal (IML).

O velório de Silvânio Costa Mendes acontece no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Tocantins

O militar era casado e deixa dois filhos.

Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui